segunda-feira, dezembro 18, 2006

Dilema

O Natal tem destas coisas. Ele são almoços, ele são jantares, mais as festas de comemoração da época, e depois dá nisto. Muito álcool, talvez. Ou se calhar é só aquela coisa de sair até tarde e de deixar a cara metade em casa, porque o jantar é só com o grupo da empresa. O que é certo é que lá acabámos a noite no Tóquio, com o pessoal todo descontraído à conta de imperiais e Whisky marado. E ele, sempre tão caladinho, sempre com ar de chefe-que-não-parte-um-prato, de repente começa a dançar que nem um doido, coladinho à mini-saia da secretária do director, todo mãos por todo o lado, indiferente aos sorrisinhos de toda a gente. Aos meus também, claro, que há coisas que a gente não consegue evitar. Mas o riso foi-se quando me lembrei que o tipo é namorado de uma das minhas melhores amigas, que no dia seguinte o jantar até era com ela e mais o grupinho que ainda resta dos tempos da faculdade, e que lá ia ter que ouvir como ele é maravilhoso e fantástico e o melhor gajo do mundo. Por isso fechei os olhos. E não vi quando as mãos lhe escorreram para o decote da secretária, não vi quando se sentaram os dois no sofá do fundo, nem vi quando saíram junto e apanharam o mesmo táxi.
Não vi, mas agora já não sei se não devia ter visto. No dia seguinte fui jantar com a Joana e não contei nada, porque não havia nada para contar, porque afinal não tinha visto nada. Mas não sei é como é que há-de ser da próxima vez que ele me aparecer à frente. Porque me vai apetecer tirar-lhe da cara o ar de chefe-que-não-parte-um-prato, mas sei que o melhor é não fazer nada. Porque, já dizia a minha avó, entre marido e mulher não se mete a colher, e porque era capaz de apostar que ela não havia de acreditar em mim, que cairia que nem uma patinha na versão dele da noite e que perdia mais uma amiga das poucas que ainda me restam dos tempos da faculdade.

26 Comments:

Blogger Dakini said...

Do not kill the messenger... :(

11:26 da tarde  
Blogger Dakini said...

Please, don't kill the messenger...

11:30 da tarde  
Blogger sónia said...

Dilemas... também não sei se diria!

12:18 da tarde  
Anonymous maray said...

É difícil. Não sei o que faria. E, pior do que isso, se me ponho no lugar da "traída" também não sei se gostaria que mo contassem...Dizem que o pior cego é o que não quer ver, mas eu me pergunto: já não é ruim demais ser-se cego?

2:19 da tarde  
Anonymous Tiago Pinhal said...

Eu começava por perguntar se tinha acontecido alguma coisa.

4:29 da tarde  
Blogger João Barbosa said...

ahahahahahahahahahahah!
Tóquio? meu Deus! Ainda há quem vá ao Tóquio?! Contudo, a estória é deliciosa!... e a narrativa bem viva!

4:54 da tarde  
Blogger mfc said...

Acho que me calava... muito caladinhO!

5:16 da tarde  
Blogger t&v said...

claro que há quem vá ao Tóquio! e está melhor do que nunca! :)

6:11 da tarde  
Blogger Rit@ said...

Ainda bem que não viste nada...;)

Há muito boa gente que vai ao Tóquio. Quase todas as semanas, junto ao espelho maravilhoso do fundo da sala, ao som do "Elevador da Glória".

10:19 da manhã  
Blogger Kiau Liang said...

Xiiiu...deixa eles lá são felizes à sua maneira....
Nem sempre as nossas verdades, são as verdades dos outros....

Talvez ele até saiba que ele não é assim tão maravilhoso, nem tão fantástico...

10:56 da manhã  
Blogger Kiau Liang said...

Xiiiu...deixa eles lá são felizes à sua maneira....
Nem sempre as nossas verdades, são as verdades dos outros....

Talvez ele até saiba que ele não é assim tão maravilhoso, nem tão fantástico...

10:56 da manhã  
Blogger Kiau Liang said...

Xiiiu...deixa, eles lá são felizes à sua maneira....
Nem sempre as nossas verdades, são as verdades dos outros....

Talvez ela até saiba que ele não é assim tão maravilhoso, nem tão fantástico...

10:57 da manhã  
Blogger Kiau Liang said...

Xiiiu...deixa, eles lá são felizes à sua maneira....
Nem sempre as nossas verdades, são as verdades dos outros....

Talvez ela até saiba que ele não é assim tão maravilhoso, nem tão fantástico...

11:00 da manhã  
Blogger ISA said...

é dificil decidir mas eu nestas merdas ponho me sempre no lugar da enganada e só penso: fazer papel de otária é q n, prefiro saber e pronto. faz o q gostarias q fizessem ctg, se é que isto é mais do q uma história.

12:34 da tarde  
Blogger ISA said...

anyways tá mt bem escrito

12:34 da tarde  
Blogger MCM said...

Sábia decisão, essa de não ver o que não se quer... mais sábia ainda a de ficar calada pois nem todas as amigas gostam que saibamos mais que elas acerca do namorado-marido. Repito, sábia ( mas não saborosa) decisão.

2:29 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Eu dizia-lhe: "Ou dizes tu ou digo" eu! - Ao fim ao cabo os homens protegem-se sempre e continuam a ser os santos porque ninguém nunca se quer meter e eu acredito na amizade das minhas amigas. As milheres têm que ser mais unidas! Beijos

2:48 da tarde  
Blogger elisa said...

Quem já não teve desses dilemas?Apetece dizer a verdade mas o medo de magoar ou de perder um/a amigo/a acaba por calar-nos...

11:54 da manhã  
Blogger Eva Shanti said...

Olá!

Venho desejar Boas Festas e um 2007 cheio de sucessos, surpresas boas e sonhos concretizados!

Bjs

6:07 da tarde  
Blogger alfacinha said...

passei p te desejar um excelente 2007. ler-te é sempre um prazer.
bjs

3:50 da tarde  
Blogger Bad Girl said...

Já desisti de perder amigas assim. Vai doer um pouco quando ela descobrir e tu pensares que lho podias ter dito antes... mas não podias, porque ela não ia ouvir. Faz de conta que lhes deste um presente de Natal!

3:00 da manhã  
Anonymous Dulce Dias said...

Eu acho que não há nada a contar! Jantares de Natal, toda a gente tem... E se fosses tu que tivesses bebido demais, gostavas que fossem contar à tua cara metade? Eu cá (deve ser de viver em França), defendo o lema: vive e deixa viver. E acho que essas coisas acontecem quando têm de acontecer e só têm a importância que cada um lhe dá. Eu, pessoalmente, não dou! Se fosse o meu homem com a secretária, a única coisa que lhe diria era: "Espero que tenhas usado camisinha". ;-)

Bom ano. Gostei do blog. (E que saudades do Tóquio!!)

4:52 da tarde  
Blogger Sandra said...

Pois, dilema complicado!!! Estas histórias!!!! Uma pessoa nunca sabe bem como agir!
Um bom ano!

7:32 da tarde  
Blogger chantilly said...

não há dilema nem amizade

5:11 da tarde  
Blogger MCM said...

Deixei-te um desafio no Terra de Sol. A blogosfera tem destas coisas e gostávamos mesmo de saber as manias de quem sabe escrever histórias como ningém.
Bom Ano!

7:11 da tarde  
Blogger t&v said...

Bom ano novo a todos e obrigada pelas visitas e pelos comentários.

MCM: obrigada pelos simpáticos elogios, quem me dera que fosse mesmo assim :)
vou tratar de responder ao teu desafio, mas por aqui, ok?

cinco manias:
1ª exigir a mim própria a perfeição, até que me dá a preguiça e durante um tempo deixo de lado todos os meus projectos...

2ª exigir dos outros a perfeição (felizmente esta dá-me poucas vezes e normalmente acordo poucos minutos depois...)

3ª ter a cozinha sempre arrumada, mesmo enquanto faço um jantar para dez pessoas (esta é normalmente uma fonte de conflitos com o outro habitante cá de casa, que não é capaz de fritar um ovo sem tirar os tachos todos do armário)

4ª coleccionar malas e carteiras (não resisto, não sou capaz, pronto!!)

5ª trazer para casa todos os livros que me vêm parar à mão, mais os que compro sempre que ponho os pés numa livraria (esta está muito a par com a 4ª)

9:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home