terça-feira, setembro 19, 2006

Empresa

Dez a doze horas seguidas na empresa. Pilhas de papeis à frente, dezenas de relatórios para escrever, outros tantos telefonemas em atraso. A rentrée está a dar comigo em doida. Chego a casa e mal consigo jantar um chá e torradas antes de me enfiar na cama, indiferente à roupa para passar que se acumula ou ao pó que já permite escrever nas prateleiras. Às vezes pergunto-me para que serve tudo isto. Os almoços a correr em 15 minutos, dez ou doze horas por dia na empresa, um mês de férias no verão, metade em stress porque não consigo descansar e a outra metade em stress a antecipar o regresso ao trabalho. Pergunto-me para que serve tudo isto, se chego ao fim do mês com a conta bancária a zeros e o cartão de crédito no limite, graças às idas à Zara nos dias em que consigo uma hora inteira de almoço. Pergunto-me, e não tenho resposta, mas lá vou, todos os dias, obediente, mecânica, vinte minutos para lá, vinte minutos para cá, sempre pelo mesmo trajecto, a pé para evitar no Metro os olhares dos outros, como eu, a caminho da empresa, a sonhar com o Verão do ano que vem, cada dia que passa um a menos no calendário, a caminho do Algarve em Agosto. Se calhar um dia as coisas mudam. Se calhar. E é a contar com isso que, às sextas feiras, faço um desvio e vou à papelaria da esquina meter o euromilhões. No dia em que me sair compro uma viagem para a China e vou-me embora.

15 Comments:

Blogger gracinha, a artista do burlesco said...

boa ideia! é isso que vou passar a fazer! :D

12:35 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Não há nada como morar numa cidade pequena que até estão ao pé da confusão..mas onde tens tempo para tudo ou quase tudo...bj

10:25 da manhã  
Blogger sónia said...

Não acredito no euromilhões: acredito na nossa vontade de mudar - tudo começa aí! ;)

12:31 da tarde  
Anonymous maray said...

para a china?? Vem pra cá, que tem mais sol! :)

3:57 da tarde  
Blogger maria said...

ena, ena o que para aí vai...tu e eu sabemos porque fazes isso não sabemos? queres que te recorde...porque gostas realmente do que fazes...e se no fim do mês a conta não tivesse a zeros não fazias tudo igual?
Beijos tonta

10:09 da tarde  
Blogger MCM said...

Prá China?? Tens mesmo a certeza que é para lá?
Gostei muito!

10:59 da tarde  
Blogger Coool said...

Posso ir contigo? Eu sei qeu não mas apeteceu-me perguntar na mesma!

:)

3:16 da tarde  
Blogger ci said...

Vou fazer o mesmo convite d@ Maray, vem pra cá, q tb tem muito sol. Se bem, que eu iria pro Japão, kkkk. Bjo.

1:26 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

que coisa! ficar rico para ir a um país pobre?! dah!

11:57 da tarde  
Blogger panamá said...

De tanta lucidez, faz impressão. É um sentimento tão partilhado e tão comum...muitos beijos, minha jóia;)

1:07 da tarde  
Blogger t&v said...

caro(a) anonimo(a): fique sabendo que a China é o´país do futuro. talvez não se tenha dado conta, mas dentro de pouco tempo todas as grandes economias andarão já a reboque da china, com os seus muitos milhares de milhões de consumidores.

9:09 da tarde  
Blogger Mikado said...

China ou Hawai, Roménia ou Singapura...não interessa o destino, se pobre ou rico, interessa é poder-se fugir à mecânica dos dias todos iguais. Mas se calhar, num dia imprevível, tudo pode mudar, por isso há que manter o compasso e alinhá-lo e fazermos de nós escravos de uma suposta sociedade civilizada e livre!!!

5:13 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

credo! neste pais?
EU NAO ME QUEIXAVA D ETER UM EMPREGO CERTINHO...NAO QUEIXAVA MESMO

11:02 da tarde  
Blogger Sandra said...

Pois é!! Passamos a vida a pensar se isso vale a pena e se é assim que queremos viver, mas mudar requer não só coragem mas muito mais!

10:35 da tarde  
Blogger allaboutheforest said...

gosto do teu blog :-)

9:42 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home