sexta-feira, setembro 01, 2006

18 anos

Estou gorda. Uns cinco quilos a mais, na melhor das hipóteses. Já nem olho para mim no espelho, não vá descobrir mais uns gramas no rabo ou outro pneu na barriga. E isto não é fácil. Qualquer dia estou como a minha avó, que só se despia no escuro, não porque fosse gorda, mas porque achava que essas coisas são para se fazer com discrição e ninguém tem nada que assistir. Nem sequer o espelho. O meu problema é outro. O meu problema é o namorado 18 anos mais novo, que está cada vez mais giro e com tudo no sítio. Quero lá saber que ele não ligue a isso e que só me chame gorda porque é como os miúdos e sabe que isso me irrita. Quero lá saber que ele me diga que gosta de mim como no primeiro dia, quando entrou pela minha casa dentro, vindo do andar de cima, e disse que não ia passar nem mais um dia sem mim. E como no dia em que saiu de casa, quando fez 18 anos, e disse à mãe que ia viver com a vizinha do rés-do-chão, que costumava ser a melhor amiga dela. Estou gorda e tremo só de pensar que no fim-de-semana vou para a praia com ele e com os amigos dele e com as namoradas dos amigos dele, recém-saídas da adolescência, magras como modelos de revista, a apregoar bikinis último modelo sem problemas existenciais. Estou gorda e só me lembro disso quando ele fica com os amigos até às seis da manhã e me entra cama a dentro, a dizer que voltou porque de repente lhe deram as saudades. Estou gorda e estou zangada comigo e com o mundo, porque não me posso dar ao luxo de estar gorda e de vez em quando sonho com o dia em que ele sai e já não volta, embora me jure a toda a hora que isso nunca acontecerá.

16 Comments:

Blogger Coool said...

Xiiii não há quem consiga parar esta mulher. Que post genial. Mas fica a pergunta... de que vale despir no escuro... as mãos vêem melhor que os olhos!

Aquele beijinho!

7:13 da tarde  
Blogger alfacinha said...

sejam bem-vindos os textos d altíssima qualidade à lá t&v!

10:42 da tarde  
Blogger Margot said...

Muito bom.:)

3:49 da tarde  
Blogger MCM said...

Bom post! Muito bom, mesmo!

11:09 da tarde  
Blogger PreDatado said...

é das gordinhas que eles gostam mais.

(para cantar com a música de: é dos carecas que elas gostam mais)

9:02 da manhã  
Blogger ci said...

Gosto dos seus contos e já estava mesmo com saudade dessas histórias de mulheres e homens que se encontram e desencontram a toda hora. abs.

5:11 da tarde  
Anonymous ao_sul said...

Mais uma vez: bem vinda de volta! ;)

9:48 da manhã  
Blogger polegar said...

encontrei-te! ora bolas que me desapareceste...
:)

10:37 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Adorei... mas ainda me sinto gorda e cheia de celulite e ele está cada vez mais belo por com 20 anos e 1,94m e lindo! é duro!.. e eu que sempre me sentia linda e observada quer por homens quer por mulheres fico com ciúmes de ser ele o centro das atenções..mas afinal não os(as) posso criticar por apesar de eu ser gira e estar bem para os meus 37 anos ele é perdido de belo..E a beleza felizmente já não é um atributo feminino..beijos gordos (pá gordos não fofos):)Marina

11:01 da manhã  
Blogger elisa said...

Fantástico...isto é que é acertar na "mouche"
Beijinhos

11:43 da manhã  
Blogger ISA said...

I know the feeling. n de andar com um gajo 18 anos mais novo do q eu, mas de ter mais celulite do que a conta e n me apatecer ir à praia... este mundo é mt injusto prás mulheres... mt injusto... bjs

12:46 da tarde  
Blogger João Barbosa said...

eu, gajo, não sei o que diga!
1º belo texto
2º se o gajo se fôr por causa de formas, é porque não vale grande coisa, mas isso NÃO vai acontecer
3º há dietas muito fixes, com dias livres e tudo...
... espero não ter sido muito gajo... :-s

11:49 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

foste um bocadinho, foste :):)

12:54 da manhã  
Anonymous garfanho said...

e que belo regresso, do t&v dos primeiros tempos.
:)

1:01 da tarde  
Blogger BIGMAC said...

Nem tanto ao mar nem tanto à terra, um dia olhas para o espelho e vês-me. Nunca mais queres apagar a luz.

Biglight

4:52 da manhã  
Blogger allaboutheforest said...

tu fazes-me rir.

9:44 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home