quinta-feira, maio 25, 2006

Dúvida existencial

Tenho uma amiga que tem um blog. Começou como uma brincadeira, a ideia era uma espécie de T&V, com histórias malucas, para treinar a escrita. E de repente tornou-se num sucesso. Daqueles que têm imensos leitores, imensos links, fóruns de discussão, gente que lá vai todos os dias, dezenas de comentários. E ela diverte-se. Imenso. Quando deu por si, o blog transformou-se numa espécie de diário. Um divã de psicanalista sem ter de pagar fortunas. Um sítio virtual para descarregar emoções, sorrisos, lágrimas, amores, desamores.

A minha amiga trabalha numa grande empresa. Daquelas onde se cruzam dezenas e dezenas de pessoas. Pequenos mundos onde todos se conhecem e pequenas histórias fazem delícias das boas e das más linguas. O Google, que como toda a gente sabe não brinca em serviço, tratou de lhe divulgar o blog. Uma busca, uma palavra chave qualquer e pronto. No escritório já toda a gente sabe, comentam junto à máquina do café, olham para ela e sorriem sem razão, ainda que ninguém tenha a coragem de lhe perguntar directamente. E todos lêm nas linhas e nas entrelinhas. O blog tornou-se numa inesperada fonte de imaginação. Ela passou a ter imensos amantes, discute-se quem é o ex de que fala, que história foi aquela com o marido, quem foi o outro que conheceu nas férias, quem é a tipa sobre quem escreveu...

E um blog que era um prazer, tornou-se numa dúvida. Porque quando escrevemos e sabemos que quem nos lê sabe quem somos, perdemos toda a espontaneidade. E fica a dúvida: continuar ou, num acto de misericordia, fazer apenas delete?

11 Comments:

Blogger Borboleta said...

vim aqui parar por acaso e deparei-me com este post, bastante pertinente relativamente aos blogs, este misto de céu/inferno.

essa amiga tua pode ser qualquer um de nós, que tenha começado um blog com uma finalidade e tenha ficado com um rotulo qualquer. Umas vezes é bom, porque somos lidas, comentadas, outras vezes é mau, porque quem nos lê e comenta acha que vê mais do que mostramos na realidade.

Existem muitos pseudo-psicólogos cibernéticos que têm prazer em nos traçar um perfil. Haverá sempre, mas compete a cada um de nós mostrar que o nick não é o nome proprio. Como se faz isso? Talvez tentando ignorar comentários depreciativos (e normalmente anonimos) e olhares dissimulados.

A tua amiga deve seguir o caminho dela, porque nas amizades só faz falta quem acredita em nós.

12:51 da tarde  
Blogger ISA said...

pois condiciona, claro que condiciona. agora depende da necessidade ou n de ter um blogue. o meu pai lê o meu, já dei por mim a hesitar muitas vezes, na maior parte das vezes ligo o foda-se, ou seja, escrevo o que me apetece e sou feliz. bjs
e desculpa o asneirão mas é uma expressão brasileira que adoro.

e agora o off topic, dá-me um help, como insiro uma imagem no cabeçalho do blog??? + bjs

3:06 da tarde  
Blogger t&v said...

respondo-te por email, Isa, que é mais fácil
E, borboleta, bem vinda e volta sempre :)

4:26 da tarde  
Blogger ISA said...

:-DDDDDD valeu minha querida, valeu MESMO! bj grande

5:12 da tarde  
Blogger Margarida Atheling said...

É uma pergunta que ando a adiar fazer-me... ou que ando a fazer-me, há meses. Mas tão baixinho que tenho fingido - quase sempre com sucesso - que não a ouço.

5:56 da tarde  
Blogger Senador said...

O delete será sempre a melhor coisa a fazer. Uma coisa é o blog, outra coisa é a nossa vida e mesmo que aos nossos olhos sejam coisas diferentes, aos olhos dos outros são o espelho da nossa vida com todas as consequências nefastas que daí surgem.
Além disso na net recomeçar de novo noutro sítio é a coisa mais fácil de fazer.

3:11 da manhã  
Blogger t&v said...

como diria um prof da minha universidade, a doutrina divide-se... até parece que está aqui em causa a divulgação pelas Finanças da lista de devedores ao Fisco :)

11:44 da manhã  
Blogger maria said...

Eu acho que a vida é para se viver, e cada um deve vivê-la como se sentir melhor:)...assim enquanto lhe der prazer ela tem mais é que continuar...se um dia que pode ter sido ontem, ser hoje, ou quem sabe daqui a dez anos, se fartar...então acaba e ponto. Os outros, bem os outros que aprendam a viver as suas próprias vidas:)

8:01 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Hallo I absolutely adore your site. You have beautiful graphics I have ever seen.
»

1:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Great site lots of usefull infomation here.
»

7:49 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

I find some information here.

6:34 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home