terça-feira, março 14, 2006

Ágata

Mandou o advogado telefonar-me. Estou mandatado pelo meu cliente para lhe tratar do divórcio, e eu entaramelada, já só a pensar nas crianças e em quando é que chegaria a carta do tribunal de menores, a dizer que sou uma má mãe e que os meus filhos não podem ficar comigo. Faça o favor de me dar o contacto do seu advogado, porque daqui para a frente é a justiça que há-de resolver tudo, e eu atarantada, sem advogado, sem saber onde desencantar um, só a pensar nos miudos e no cão e na estúpida canção da Agata, podes ficar com a casa, o carro, o raio que te parta, mas não fiques com eles, as coisas que nos vêm à cabeça quando de repente já não sabemos de que terra somos. E se não tem advogado é bom que o arranje, que este divórcio há-de ser tudo menos fácil para si e ainda se há-de arrepender muito das voltinhas que andou a dar por fora, e eu já com as chaves do carro na mão, pronta a disparar para Queluz e para a escola dos miudos, para nos metermos todos à estrada até um sítio qualquer onde não tivesse que o voltar a ver e onde não chegasse o braço comprido da Lei com que me estavam a ameaçar. Desliguei sem saber o que disse e ainda não percebi onde fui arranjar forças para me sentar no primeiro degrau que vi à frente a chorar todas as lágrimas do mundo. Depois, meti-me no carro pelo IC19 e enquanto chorava baixinho cantarolava a puta da canção. Os meus filhos estavam lá, à minha espera, na porta da escola e trouxe-os para casa, como noutro dia qualquer. O pai está lá em cima, no quarto, a dormir. Também como noutro dia qualquer. Amanhã não sei como vai ser.

11 Comments:

Blogger sónia said...

Magnífica descrição de emoções! Gostei taaaaaaanto! :)

12:10 da tarde  
Blogger maria said...

Eu não percebo essa "paz" de estar toda a gente a dormir como se fosse outro dia qualquer...e ela também ia dormir? E no dia seguinte era como se nada tivesse acontecido? Decididamente isso não dava para mim...

5:30 da tarde  
Blogger Luz said...

Fabulosa, como sempre! :)

9:45 da tarde  
Blogger MCM said...

Clap! Clap! Clap!

10:03 da tarde  
Blogger t&v said...

o dia seguinte era uma incógnita, maria. um problema quando já não podemos pensar só em nós porque há crianças e elas n têm culpa nenhuma. a ideia era essa...

11:42 da tarde  
Blogger maria said...

Eu percebi, mas mesmo assim não dava para mim, se bem que eu acho que não se deve dizer desta água não beberei, mesmo assim essas "pazes podres" incomodam-me...mesmo com crianças!

12:28 da manhã  
Blogger t&v said...

sobretudo porque nunca duram muito. é a velha teoria brejeira de que a sopa requentada já não sabe bem :)

12:32 da manhã  
Blogger Rui said...

Amanhã é sempre longe demais, como diz a canção.

3:11 da tarde  
Blogger vieira do mar said...

Olha, estou toda arrepiada, juro! Muito bom, t&v, muito, muito bom.

5:44 da tarde  
Blogger Senador said...

Tragédia, tragédia é ter de fazer o IC19 para ir buscar os filhos!
Peço desculpa pela piada foleira mas às vezes é preciso rir das piores situações.

8:41 da tarde  
Blogger macaso said...

Vale sempre a pena passar por aqui...

10:44 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home