quinta-feira, outubro 13, 2005

Hormonas & caipirinhas

De repente, alguém em quem nunca tinhamos sequer reparado, aparece ali ao lado a fazer saltitar as hormonas. As nossas, entenda-se. E nem sequer é Primavera. E o gajo nem sequer fez nenhuma operação plástica, nem perdeu a barriga, nem fez um implante de cabelo. Nada. É o mesmo de há dez anos e já ouviu a lista completa das nossas desilusões amorosas. Até já nos viu com aquela roupa interior a cair de velha no dia em que dormimos juntos porque não havia mais camas disponíveis lá em casa.

Nunca nos passou pela cabeça, mas as hormonas ou feromonas, ou seja lá o que for, trocam-nos as voltas e de repente damos por nós enrolados no banco do carro, a tentar furiosamente evitar a alavanca das mudanças e o travão de mão. Depois, porque há coisas mais interessantes para fazer, subimos as escadas sem falar e ignorando a vizinha do lado que espreita pela porta. E nem nos preocupamos por naquele dia não termos lavado o cabelo nem depilado as pernas. É assim. Um dia. Umas horas. E está tudo perdido.

No dia seguinte damos por nós a acordar ao lado do gajo que costumava ser o nosso melhor amigo. As hormonas já se calaram, temos uma borbulha na testa, a boca sabe a cortiça por causa do vinho tinto do jantar e das 24 caipirinhas e ele voltou a ser careca e a ter a barriga de quem não põe os pés num ginásio há anos. Pior ainda: assalta o nosso frigorífico e tem o desplante de dizer que a lasanha que a mãe dele faz não tem comparação com a que lá está, sobra de um outro jantar num qualquer dia da semana anterior.

Quid juris?

29 Comments:

Blogger papoila said...

um clássico. :)
faz parte.
Solução:
manda-o à fava, pois claro.
sem dó nem piedade.
- e aparece no dia seguinte como se nada se tivesse passado.
- e se ele sonhar com algum tipo de tentativa, manda-lhe um olhar assassino , ameaça-lo que vais contar (a toda a gente, claro) a desgraça de prestação sexual que ele te ofereceu, e já está.

9:49 da tarde  
Anonymous morena said...

eu acho que essa história acontece mais cedo ou mais tarde a toda a gente. o pior é quando de manhã quando acordas só te ocorre dizer: "que pesadelo"...mas acredita, tudo passa, e a amizade, se tiver que durar, vai durar independentemente de teres ido para a cama com essa pessoa. o importante é ver bem porque é que isso aconteceu...se foi só dos copos...no problem...o pior é se tem por aí algo escondido.

1:47 da manhã  
Blogger Magnolia said...

Ui...

12:16 da tarde  
Blogger sónia said...

...faz de conta que não aconteceu nada..."não era eu, era alguém muito parecido comigo!" hihiihihihi

1:03 da tarde  
Blogger Rit@ said...

Play dead. Desaparece do mapa, mantém o telemóvel sem bateria e tenta não rever fotografias dos tempos em que eram só amigos, porque senão serás dominada pelas náuseas que o sentimento de culpa judaico-cristão pode acarretar. ;)

1:32 da tarde  
Anonymous garfanho said...

quid juris?
(tosse, silêncio, movimentos na cadeira, mais silêncio)... in casu, a doutrina diverge e a jurisprudência não é unânime, na verdade, a situação em causa exige, ou melhor, impõe uma solução própria, unica, especifica, que deve ser encontrada e implementada pelos intervenientes, é uma questão de foro intimo, moral até, que, assim, e salvo melhor opinião, não encontra na ordem jurídica a sua resposta, pelo que, se me for permitido, me abstenho de responder.

2:56 da tarde  
Blogger elisa said...

Quem nunca teve destes delizes que atire a primeira pedra:)!!
Passei para desejar um bom fim de semana!

3:09 da tarde  
Blogger ISA said...

É foda...

7:39 da tarde  
Blogger t&v said...

caro garfanho: oliveira ascenção ou o próprio jorge miranda (este com os inevitáveis gafanhotos à mistura) não diriam melhor. muito agradecida pelas tuas brilhantes considerações :).

beijinhos a todos e bom fim de semana

8:48 da tarde  
Blogger ISA said...

Every work is a work in progress. A ode à Ticcia em particular e à Fal em geral está aqui:

http://ecaequeeessa.blogspot.com/2005/10/ticcia-foi-maior-na-almedina-ontem-de.html

Sorry…

9:07 da tarde  
Blogger Rita said...

Carambas, pá, nunca consigo chegar cá.... Ora agora que cá cheguei tenho muito para ler do que por cá escreveste... Inté.

11:58 da tarde  
Blogger Rita said...

Ah, espera, esqueci-me de comentar.

Ora, xa cá ver, eu sou mais estilo papoila. Por isso sugiro comida envenenada no frigorífico.

Ou assim uma sei lá, baba de camelo feita com leite condensado fora da validade que lhe dê a volta aos intestinos e lhe faça ir para casa da mãe pedir lasanha com canja de galinha.

Ou então, caga no assunto.

12:01 da manhã  
Anonymous maray said...

In vino veritas.
Será?

5:08 da tarde  
Blogger monica said...

eu cá não acredito que nunca tivesse havido ali qualquer coisa, mas só de um dos lados, a manter a amizade tão intensa mas só isso e a possibilitar, um dia, defesas em baixo, o deslize

por isso no dia seguinte para um o sabor pode ser de vitória; para outro só ser um pesadelo

10:34 da tarde  
Blogger al said...

Mas terá sempre que ser assim tão mau? Quantos amores mais ou menos platónicos andam por aí escondidos atrás de aparentes amizades? Isto dava pano para mangas, mas respondam-me apenas a uma pergunta académica, se souberem: uma amizade que passa a namoro estará inevitavelmente condenada à partida, como se houvesse uma espécie de princípio de Peter que defina que as relações tendem a evoluir (e amizade para namoro será uma "evolução"?) até ao seu grau de insustentabilidade? Tanto que este assunto me fascina...

12:18 da manhã  
Blogger panamá said...

Tchiiii! Ai! Bem, nada de neuras, ouviste, minha jóinha? Beijão...

8:04 da tarde  
Blogger t&v said...

antes de mais, uma declaração para os autos: este blog é um blog, não é um diário pessoal da autora, que esse ainda continua na gaveta, à espera de ser iniciado.

ainda assim, registam-se as belas sugestões acima enunciadas, que nunca se sabe quando poderão dar jeito.

quanto à pergunta académica do al, não me parece que o tal espécie de princípio de peter tenha necessariamente de se aplicar. o que eu queria dizer com esta história é que as surpresas estão sempre ali ao virar da esquina. mesmo quando o gajo com quem damos de caras é, por acaso, o nosso melhor amigo.

penso que a evolução posterior depende da cada caso. e às vezes pode muito bem ser uma bela surpresa.

12:18 da manhã  
Blogger ISA said...

Essa coisa de amizade virar namoro... n sei... acho sempre que n é eterno e depois perdem-se as duas coisas. Anyways, n me coíbo de experimentar se achar que sim, que na minha cabeça já n é só amizade e se o gajo tiver tomates para isso. ele os há que n têm. mas se n têm, é pq n é para ser. e se n é para ser entao que n seja mesmo. ao menos mantem se qq coisa... a amizade, entenda-se...

12:39 da tarde  
Anonymous morena said...

eu concordo que em muitos casos pode ser uma bela surpresa, e sobretudo acho que se forem amigos de verdade, a amizade permanece...apesar da cama...e até conseguem falar sobre isso na boa, e mandar piadas sobre o assunto. Pode n ser logo no dia seguinte, mas daí a uns tempos...

12:10 da manhã  
Anonymous morena said...

só mais uma coisa...eu sou como o al e este assunto fascina-me, até porque n acredito em amor á primeira vista e portanto acho normal que as coisas comecem por uma amizade...Se quiserem até pode começar por uma atracção, que pode ir evoluindo para uma amizade e que pode mesmo terminar em namoro...se depois dá certo, ou meus amigos...isso é querer saber os números do euromilhões!

12:13 da manhã  
Blogger polegar said...

só tenho a dizer: gajas! ;)

11:40 da manhã  
Anonymous morena said...

o que é que isso quer dizer POLEGAR?

12:26 da manhã  
Blogger Al Mutamid said...

Para a próxima e ainda antes da fase do frigorífico encaminhas o gajo para a porta da rua.
Vais ver como, a seguir, te vais sentir bem!
Isto se o desempenho teve mérito.

10:11 da manhã  
Anonymous ki said...

li e revi-me, no meu caso aconteceu e acabou por se esquecer a amizade prevaleceu e o acontecido quase que se esqueceu. as caipirinhas sao lixadas ou neste caso fodidas.

11:28 da tarde  
Blogger Roberto Iza Valdes said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

12:07 da manhã  
Blogger Roberto Iza Valdes said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

7:32 da tarde  
Blogger Roberto Iza Valdes said...

Este comentário foi removido pelo autor.

5:32 da manhã  
Blogger Cleopatra said...

Quid Juris??

Arquive-se!

6:38 da tarde  
Blogger Iza Firewall said...

Este comentário foi removido pelo autor.

10:56 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home