terça-feira, julho 19, 2005

Coincidências

Reconheceu-se no texto. Um post idiota, num blog onde aterrou por acaso, numa noite em que não conseguia dormir. Leu-se nas palavras, nos comentários que outros tinham lá deixado. Era a sua história que estava ali escarrapachada e contada ao mundo. Num impulso, enviou um e-mail à autora. Deviam conhecer-se, de certeza. Que direito tinha ela de cometer, assim, estas inconfidências?

A resposta veio na volta do hotmail: há coincidências. Só isso. Há muitas. E não há muito mais para contar, só formas diferentes de o fazer. Os homens e as mulheres continuam e hão-de continuar a amar-se e a perder-se, a encontrar-se e a mentir uns aos outros. A sua história era só mais uma, tal como aquele post idiota naquele blog idiota.

11 Comments:

Blogger polegar said...

quantas vezes isso não acontece, ver-nos nas palavras dos outros. não é idiota, é a vida que nos dá a volta e nos prega rasteiras. apercebemo-nos que somos... pessoas! beijinho

10:45 da manhã  
Blogger Margarida Atheling said...

Acontece tanto!
Em histórias de amor então...

Beijinhos!

11:40 da manhã  
Blogger Mikado said...

Como diria a nossa grande escritora da literatura de cordel, Margarida Rebelo Pinto, Não há coincidências!

10:31 da manhã  
Blogger Soinico said...

Eu acho que há coincidência... Já li nas palavras de outras pessoas coisas que sentia e não sabia escrever tão bem, daquela maneira; certamente todos já nos identificámos com sentimentos de amigos e trocámos confidências sobre situações tão comuns que, às vezes, nos transformam em actores secundários e não em protagonistas! Não sei se pederia satisfações à autora, mas pensaria como bem disse a T&V, que as pessoas vão sempre amar-se, encontrar-se, perder-se e mentir umas às outras e essas semelhanças tornam essas coincidências possíveis, na semelhança que todos temos em comum: ser humanos! :)
Beijinhos!

11:45 da manhã  
Blogger panamá said...

É a identificação com o que se diz, e a coincidência do que acontece! E? Nada de errado! Beijão, jóinha!

5:14 da tarde  
Blogger panamá said...

Idiota? Mau!

5:14 da tarde  
Anonymous reluis said...

poisé!
eu, por exemplo, ontem reconheci-me numa bolacha cuétara!
assim que a tirei do pacotinho vi-a a sorrir para mim: a bolacha tinha a minha cara delineada!
ainda estou pasmado e nem sei bem como reagir. mas já informei a cuétara e aguardo ansioso a investigação do caso.

7:08 da tarde  
Blogger t&v said...

caro reluis: devo pois deduzir que é leitor assiduo da MRPinto e consumidor de bolachas. pois fique sabendo que nenhuma das duas actividades faz bem à saúde.
continue a ler o T&V que pode ser que aprenda qualquer coisa :)

12:04 da manhã  
Anonymous reluis said...

olhe que não, olhe que não, olhe que não, olhe que não!

olhe que depende muito da bolacha!

olhe que aprendo sim senhora! por exemplo: amotótil. já está no meu dicionário.

12:13 da manhã  
Blogger Maria, la portuguesa... said...

Muito bem!
htto://www.Marialaportuguesa.blogspot.com

9:14 da tarde  
Blogger Rita said...

Já dizia o outro: o amor, mesmo na blogoesfera, é fodido...

12:20 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home