domingo, abril 03, 2005

Impossível...

... ficar indiferente à vida e à morte de Karol Wojtyla. Foi o Papa da minha infância e da minha juventude e aprendi a gostar dele, apesar de também, muitas vezes me ter desiludido com as posições demasiado conservadoras de que não pôde ou não quis libertar-se. Não é altura para falar dos problemas e defeitos (graves) da instituição, mas para homenagear o homem que tanto fez na tentativa de aproximar os povos. Shalom, João Paulo II...

5 Comments:

Blogger sónia said...

Posso co-assinar estas palavras? É que é mesmo isto que queria dizer!

1:06 da tarde  
Blogger t&v said...

é uma honra, sónia :)
beijinhos

8:57 da tarde  
Blogger panamá said...

e eu levei este post até à chapelaria...espero que não te importes! beijinho

9:02 da tarde  
Blogger Margarida Atheling said...

Também é o "meu" Papa!
Gostava - gosto! - muito dele!
Bjs!

10:09 da manhã  
Anonymous Stela said...

Não pensemos somente nos negativismos porque não se pode agradar a gregos e troianos. foi um homem adorado e respeitado por todos. Lutou imenso a favor da paz no mundo e aproximou a igreja dos cristãos. Que o novo papa continue o seu trabalho. Afinal são 2 mil anos de uma mentalidade errada aos olhos de uns e certa aos olhos de outros que ele tentou mudar.
Confesso que eu não gostei da posição que ele tomou em relação aos contraceptivos e ao aborto... De qualquer das formas eu acho que foi um bom Papa e um bom líder e embaixador de deus.

2:44 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home